Hoje vamos guiá-lo através do cultivo de cebolas. A cebola é uma liliácea (Liliaceae), como o alho francês, o alho, a cebolinha, etc… Têm a particularidade de poderem ser cultivadas em várias fases ao longo do ano e de poderem ser conservadas durante muito tempo. Por esta razão, é uma cultura que não deve faltar nas nossas hortas.


A sua origem exacta não é conhecida, mas a maioria dos botânicos situa a origem da cebola na região do Irão, Paquistão, etc. Espalhou-se rapidamente para outras zonas, onde foi transplantada e cultivada em pomares tradicionais.

guia de cultivo

QUANDO E COMO SEMEAR

Para o cultivo de cebolas, existem 2 opções que são as mais comuns. Podemos semear as plântulas em canteiros ou comprar as plântulas com a cebola já crescida. O momento depende um pouco da variedade que escolhemos. Como temos variedades de verão e variedades de inverno.

A temperatura óptima para a cultura da cebola é de 15 °C. Claro que também depende da variedade que estamos a cultivar na nossa horta ou jardim em vaso. A maior parte das variedades requer normalmente temperaturas superiores a 15°C em todas as fases da cultura, mas há outras variedades que requerem períodos de frio no início. Como já dissemos, tudo depende da variedade e da época de sementeira.

El cultivo de la cebolla

Quanto à forma de plantar depois de as plântulas terem crescido, é muito simples. A primeira coisa que temos de fazer é proporcionar-lhes um solo ótimo para o seu crescimento. As cebolas gostam de solos leves, permeáveis, esponjosos e profundos, pois são bolbos. Isto pode ser feito através da adição de uma boa quantidade de matéria orgânica na área onde as cebolas vão ser plantadas, sendo o LOMBRIZ HUMUS ideal neste caso.

Quando o canteiro de cebolas estiver pronto, é altura de transplantar. Para isso, deixamos uma moldura de plantação de cerca de 20 cm entre plantas e cerca de 40-50 cm entre linhas. Assim, as nossas cebolas terão espaço suficiente para crescer sem problemas. É muito importante, aquando da transplantação, cortar a parte superior das plantas até pelo menos 50% da sua altura. Isto ajudará a planta a sofrer menos perdas de humidade durante o transplante e garantirá que tudo corra bem.

IRRIGAÇÃO NO GUIA DE CULTIVO DA CEBOLA

A rega deve ser constante, mas não precisa de muita água, isto deve estar gravado no seu coração. A rega constante é frequentemente mencionada, mas neste caso, na cultura da cebola, insistimos mais do que nunca. De facto, as cebolas não toleram o excesso de humidade, pelo que a rega menos frequente é a melhor opção. A rega excessiva provoca fissuras e apodrecimento.

cultivadores

PODA DA PLANTA

No guia de cultivo da cebola, não falaremos de poda, pois é uma planta que deve ser deixada como cresce. É verdade que muitas pessoas os amarram, dobram ou achatam, quase no fim do seu ciclo. Diz-se que isto é feito para engrossar ainda mais o bolbo antes da colheita. Aqui deixamos um pouco ao seu critério.

COMO E QUANDO COLHER AS CEBOLAS

A colheita das cebolas, em termos de tempo, depende um pouco da variedade que escolhemos para utilizar na nossa horta. É muito simples, basta esticá-lo ou ajudar-nos com um garfo se virmos que é difícil.

Quanto ao momento da colheita, isso depende de cada um. Podemos colher um pouco de cada vez à medida que consumimos. Ou podemos colhê-las todas de uma vez e guardá-las na despensa, para as utilizarmos quando quisermos. Quanto ao tempo de conservação. Tal como anteriormente, depende da variedade que escolhemos. Alguns serão de curta duração e poderão ser consumidos no próprio local ou no espaço de alguns dias. E alguns duram mais de seis meses na despensa, desde que estejam em óptimas condições.

cultivadores

DOENÇAS E PRAGAS MAIS COMUNS NA CULTURA DA CEBOLA

Aqui, como sempre, vamos dizer-lhe quais são as pragas e doenças mais comuns na cultura da cebola.

INSECTOS NA CULTURA DA CEBOLA

  • Viagens
  • Lagarta-das-folhas
  • Traça da cebola
  • Mosca da cebola

DOENÇAS NA CULTURA DA CEBOLA

  • Nemátodos (por exemplo, Ditylenchus dipsaci)
  • Podridões da raiz e do colo (Pythium spp., Phytophthora, Rhizoctonia, Fusarium, Pyrenochaeta, etc.)
  • Podridão branca (Sclerotinia)
  • Raízes rosadas (Pyrenochaeta terrestris)
  • Míldio (Pyrenochaeta terrestris)
  • Botrytis (Botrytis)
  • Carvão vegetal (Urocystis cepulae)
  • Picão (Stemphylium vesicarium)
  • Mancha púrpura (Alternaria porri).

PRODUTOS QUE RECOMENDAMOS PARA ESTA CULTURA

AS NOSSAS SEMENTES DE CEBOLA